Invadir a faixa azul vai custar caro

Agora é para valer. A partir de segunda, quem for flagrado pelas câmeras circulando na faixa exclusiva de ônibus da Avenida Marechal Mascarenhas de Morais(Faixa Azul), Imbiribeira, e na Herculano Bandeira, Boa Viagem, será multado em R$ 191,54 e sete pontos na carteira de habilitação. A infração passou a ser gravíssima desde que a Lei Federal 13.154, que alterou o artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro, entrou em vigor no dia 30 de julho.

Criada para priorizar o transporte coletivo, a Faixa Azul da Imbiribeira está em atividade desde janeiro de 2014. A da Herculano começou a operar em junho. Até então, a fiscalização estava sendo feita por guardas de trânsito, mas agora a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) vai usar os 25 equipamentos eletrônicos, instalados nas vias, para punir os infratores. As câmeras fotografam a invasão e as fotos são enviadas para a CTTU, onde um agente valida a infração.

“Estávamos ajustando o software dos equipamentos para começarmos atuando com segurança”, disse a presidente da CTTU, Taciana Ferreira, explicando porque as câmeras, instaladas em junho, só estão começando a funcionar agora. “Também tiveram que passar por aferição do Inmetro.” 

Os equipamentos vão funcionar de segunda a sexta, das 6h às 22h. Apenas os condutores que forem flagrados por duas ou mais câmeras serão notificados. Essa medida é para evitar a penalização de motoristas que precisam cruzar a faixa azul para acessar lotes à direita. A linha pontilhada indicará os trechos será possível entrar no corredor. 

Na avaliação da presidente da CTTU, os maiores beneficiados pelo projeto foram os usuários do transporte coletivo, que ficou mais rápido. A Faixa Azul proporcionou aumento de cerca de 25% na velocidade média das 59 linhas que circulam na Marechal Mascarenhas de Morais, passando de 21 km/h para 26km/h. Na Avenida Herculano Bandeira, o ganho foi ainda maior: 50% (subiu de 11km/h para 16,5km/k). 

A próxima Faixa Azul está prevista para ser implantada ainda neste semestre, na Rua Real da Torre, Zona Oeste do Recife. Taciana assegura que, nessa via, a fiscalização eletrônica não demorará ser implantada como ocorreu na Imbiribeira. “A princípio, vamos deslocar os agentes que estavam atuando na zona Sul para essa área.”

Fonte: JcOnline

Anúncios