Vez e voz para a fonoaudiologia

Uma área ascendente e com múltiplas possibilidades de especialização. Essa perspectiva promissora sobre o mercado da fonoaudiologia tem atraído bastante o interesse tanto dos jovens universitários, quanto o das empresas interessadas nesse tipo de serviço. Atualmente, o Estado de Pernambuco possui 1,5 mil fonoaudiólogos registrados e três universidades que oferecem a graduação. Regulamentada pela Lei 6965/81, a profissão é reconhecida pelo trabalho ligado à comunicação. No entanto, o fonoaudiólogo pode atuar em todas as fases da vida de uma pessoa.

“A atividade de um fonoaudiólogo é muito ampla. Trabalhamos com empresários, jornalistas, idosos, crianças, políticos e até bebês”, explica a fonoaudióloga Carla Brito.

Recentemente, o Conselho Federal de Fonoaudiologia aprovou a criação de mais quatro especialidades, além das 11 já existentes, o que comprova a evolução desse mercado. Segundo o Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono), atualmente os profissionais da área que estão no mercado não dão conta da lista de espera. Para usufruir ainda mais do potencial dessa área, o segredo é aproveitar nichos específicos e focar o campo de atuação. De acordo com os profissionais do segmento, a procura pelo trabalho dos fonoaudiólogos vem se acentuando também pelo reconhecimento dentro das organizações da comunicação como um dos principais pontos que precisam de atenção em uma equipe. 

Quando há problemas no ambiente laboral e os colaboradores têm dificuldades de expressão, por exemplo, as atividades rotineiras podem ser afetadas. Nenhum profissional domina por completo as técnicas mais eficazes de comunicação e isso torna imprescindível o aperfeiçoamento dessa competência, em todos os âmbitos da organização. Apostando nessa necessidade, o segmento da fonoaudiologia que trabalha a competência comunicativa no ambiente corporativo tem crescido de forma exponencial. 

“Nós fazemos um trabalho voltado para empresas que otimiza os resultados e melhora a qualidade de vida dos colaboradores. Mais preparados e qualificados, eles se sentem mais seguros e desempenham melhor suas funções. Isso faz com que a empresa seja reconhecida tanto pela qualidade no atendimento quanto pelo cuidado com os profissionais”, comenta a fonoaudióloga e sócia da Verbalize Comunicação, Carla Brito.

Fonte: JcOnline

Anúncios