Empregado ou empreendedor: jovem, qual a sua escolha?

Desde que comecei a escrever sobre os motivos que me levaram a incentivar meus filhos a serem empreendedores, (leia artigo neste link) eu venho recebendo centenas de mensagens de apoio e outras de críticas sobre a minha postura em relação a deixar meus filhos decidirem seus caminhos de forma precoce.

Pois bem, por esse motivo e por entender que a decisão de estudar para concurso, arrumar um emprego ou empreender, é ainda uma dúvida recorrente na cabeça de muitos jovens que me procuram, resolvi ampliar o que penso sobre o assunto para que o leitor possa tomar sua própria decisão e formar sua opinião, aliás, fique a vontade para deixar a sua, nos comentários deste post.

Começando pela conclusão, quero dizer que tudo depende da sua própria postura, comportamento e atitude, independente se estiver trabalhando por conta própria, empregado CLT, funcionário público, empresário ou trabalhando para alguém. O que vai diferenciar e determinar o caminho e a escolha, é o direcionamento e principalmente, a oportunidade.

Se já entendeu o que acabei de afirmar, pode parar de ler este artigo. Mas se quer aprofundar, continue a leitura até para discordar, se for o caso.

Quando falo de postura, comportamento e atitude, me refiro a sua forma de viver, sua visão, ambição, vontade e como encarar os problemas e os desafios. Quando me refiro a direcionamento e oportunidade, diz respeito a sua educação, suas escolhas, sua herança, suas necessidades, seus estudos e seus caminhos.

Pois bem, vamos as explicações desses pontos de forma resumida, para que você possa tentar se identificar, se encontrar ou escolher o que é melhor para você e não pra mim:

1. Postura

A postura é a sua forma de encarar a vida e tudo que aparecer pela frente.

a) Se você é daqueles que encara qualquer problema, estudando possíveis meios para superar, que vai até onde consegue, mas só desiste ou passa a vez quando não consegue encontrar uma solução; Fala das suas ideias com tanta empolgação que consegue convencer a maioria das pessoas; Faz coisas conforme a urgência e quase sempre em cima da hora; Está sempre disposto a fazer coisas novas e a sair da rotina, você tem postura Empreendedora;

b) Se sente inseguro diante da mudança e tem medo e dificuldade para lidar com o problema sozinho e diretamente; Fica irritado quando suas ideias não são acatadas; Determina horário para cada tarefa e controla o tempo para evitar atrasos; Só faz algo quando tem certeza de que dará certo; Sua postura é para trabalhos menos arriscados que não envolvam seu próprio recurso, por exemplo.

2. Comportamento

O comportamento de pegar para fazer independente, se está sendo pago ou não para fazer isso.

a) Se você tem a capacidade de fazer tudo por sua iniciativa, independente de ordens ou obrigações; Faz com poucos recursos financeiros e materiais; Cria as oportunidades; Gosta de andar com as próprias pernas; De tomar decisões sozinho e de assumir completa responsabilidade pelos seus atos; Ensina o que sabe e colabora com a comunidade. Você tem comportamento Empreendedor.

b) Se tem restrições, medo ou insegurança de fazer as coisas por sua conta; Trava quando tem alguma limitação técnica, de material ou financeira; Precisa de apoio para tomar decisões; Gosta de fazer as coisas da forma que foi ensinado; Se sente inseguro para mudar a forma como faz as coisas; Trabalha em equipe; Tem um alto e aguçado senso de responsabilidade. Você não tem o comportamento adequado para aventuras.

3. Atitude

A atitude empreendedora é o que pode melhorar o seu instinto de sobrevivência e fazer com que você perceba além do óbvio. Tipo: Enxergar o risco onde só há paz e harmonia ou encontrar oportunidades, onde outros veem problemas.

a) Se você sabe vender o próprio peixe; Gosta de arriscar sempre; Não pretende ir para onde não quer; Entende e aceita que viver é uma missão sem fim, sem saber exatamente qual é essa missão; Aceita ser pago somente pelo resultado; Trabalha independente de horários, final de semana ou feriados; É apaixonar pelo negócio que trabalha; Cria e inova o tempo todo; É um inquieto e persistente; Se você tem essas atitudes, você pode ser um Empreendedor.

b) Se é um pouco acomodado; Não gosta de arriscar; Sabe exatamente como vai chegar ao objetivo; Planeja muito mais do que executa; Só se apaixona por amor correspondido; Só trabalho por uma remuneração combinada e acertada, de preferência fixa; Usa argumentos para convencer, somente quando necessário; Este tipo de atitude não são comuns em Empreendedores.

Legenda:  

a) Perfil Empreendedor  –  b) Perfil não empreendedor 

Direcionamento

Este ponto é sobre o que você recebeu de direcionamento na educação doméstica, é sobre sua herança, sobre o que foi indicado para estudar pela sua família ou pelo teste vocacional; Pelos caminhos que segue ou que vai seguir ou pela necessidade de sobrevivência. Exemplo: 1) Sua família tem um negócio próprio, provavelmente você será convencido e poderá trabalhar nisso; 2) Você não teve nenhum direcionamento, apoio e tem que se virar sozinho.

Então, quando combinados os pontos dos itens 1, 2 e 3 (Postura, Comportamento e Atitude) explicados acima, com o direcionamento, identificamos SE tem o Perfil para determinada atividade. Por Exemplo: Se estuda ou estudou para concurso público ou se é funcionário público por conta de uma circunstância anterior qualquer, MAS se encaixa nas características da opção a), você terá um perfil de Empreendedor Público, que são profissionais que tratam a coisa pública com respeito e como empresa, que fazem acontecer mesmo com todo o engessamento e entraves típicos de Governos. Na mesma linha, se você trabalha para alguém ou é empregado, seu perfil pode combinar perfeitamente com este direcionamento e ser tanto um empregado de Alta Performance ou dependendo da suas características, também não combinar e ser um péssimo e frustrado empregado. Agora imagine a seguinte situação: Seu perfil combinar com a opção a) dos itens acima e a vida ter te direcionado a ser um Empreendedor do mundo Digital, a possibilidade de você se dar bem é muito maior. Quem sabe você pode ser o novo Zuckerberg Brasileiro!?

Outro direcionamento que é muito comum, é o da necessidade. Ou seja, somos obrigados muitas vezes a aceitar determinados caminhos, apenas porque precisamos, porque necessitamos sobreviver. Nesta situação, a combinação com o perfil continua valendo da mesma forma. Porém, se foi forçado a fazer o que o seu perfil não combina, o ideal é tentar buscar uma outra alternativa, assim que possível.

Pois é, esse direcionamento é uma questão natural. Porém, como nos exemplos, o seu perfil na Postura, Comportamento e Atitude, mencionadas acima, podem influenciar diretamente no sucesso, no fracasso e na sua performance, neste direcionamento que a vida te deu.

Oportunidade

Este ponto é o principal. Eu costumo dizer que a Porta da oportunidade se abre para quem se abre para ela. Mas diferente do Direcionamento, as Oportunidades, são de livre escolha ou por acaso.

Se a sua oportunidade apareceu e alguém te convidou para largar teu emprego e abrir um negócio ou uma sociedade, por exemplo, a atenção principal neste caso é identificar se seu Perfil nos pontos levantados aqui neste texto são compatíveis com a empreitada. NÃO adianta aventurar se sua postura e comportamento for b), ou seja, incompatível ou inadequada com a Jornada Empreendedora. Percebeu a diferença?

Por outro lado, eu vejo muitos Empreendedores infelizes e se sentindo desmotivados, isso acontece exatamente de forma proporcional e ao contrário ao exemplo acima. Ou seja, Empreendedores sem perfil, que deveriam ser empregados, se aventuram a empreender pela modinha ou por uma oportunidade na hora errada.

No meio termo, se você tem o perfil Empreendedor e a vida te deu a oportunidade de arrumar um emprego em uma empresa onde você se sente parte do todo, onde a inovação está presente, onde a criatividade é incentivada, o patrão é colaborativo, o ambiente de trabalho é incrível e os funcionários tem prazer e orgulho em trabalhar. É importante você saber que esse tipo de empresas mais modernas e antenadas, estão buscando cada vez mais, colaboradores com perfil Empreendedor. Até porque como você viu neste artigo, empreendedor não é apenas o que abre o seu negocio próprio, são profissionais que podem apresentar um comportamento e atitude visionárias dentro de qualquer organização, sendo pessoas que assumem riscos e que assumem responsabilidades, características individuais muito valorizadas hoje nas corporações. 

Para terminar, se ainda tem dúvida, deixo uma sugestão final, imprescindível e condição sobre decidir ser Empregado ou Empreendedor. Descubra primeiro o sentido da sua vida, descubra seu propósito.

Muitas pessoas que conheço, passaram a vida toda sem saber exatamente porque fizeram ou fazem isso ou aquilo e, algumas são infelizes! Independente do direcionamento planejado ou programado por você mesmo ou por terceiros para sua vida ou de qualquer necessidade ou oportunidade, você precisa verificar e identificar se o que está fazendo é a razão da sua existência. Por exemplo: “Se você vive para trabalhar ou trabalha para viver”. Descobrir seus porquês é muito mais importante do que como e o que você vai fazer.  Até para não fazer absolutamente nada, é preciso definir o porquê dessa decisão.

Se conseguir entender e descobrir seu propósito de vida, todo o resto, o relaxamento e a busca pelo o que precisa ou não precisa, será mais fácil de entender, por um simples razão final: Você se conhece e sabe exatamente a combinação mais perfeita para sua realização profissional e satisfação pessoal. 

Por João Kepler, via administradores.com.br

Anúncios