Fiepe promove debate sobre economia com especialistas

Baixo crescimento econômico, alta de juros, do dólar, da inflação, desemprego, aumento de impostos e de preços controlados, como luz, água, gasolina e transportes. O ano de 2015 será difícil para os brasileiros. A nova equipe econômica — liderada pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy — já deixou claro que a prioridade é equilibrar as contas públicas e para isso é necessário aumentar a arrecadação. 

A FIEPE considera importante debater o que contribuiu para a atual situação do País, os impactos das recentes medidas e as perspectivas para a economia que podem ajudar empresas a driblarem a crise, e para isso convidou os economistas Maílson da Nóbrega e Tharcisio Bierrenbach de Souza Santos para palestra, dia 25 de março, às 17h. O objetivo do encontro será discutir o atual cenário econômico do País e as perspectivas que possam direcionar planejamentos estratégicos para enfrentar esse período de instabilidade. 

Tharcisio é doutor em economia com especializações em Nova Iorque e consultor nas áreas de finanças e planejamento estratégico. Ele fará uma retrospectiva dos aspectos positivos e negativos da primeira década do século XXI, abordando o Brasil, a crise internacional e cenários alternativos a curto prazo.   

Já Maílson da Nóbrega, economista, escritor e consultor em economia e finanças, tem no currículo a experiência de ter sido Ministro da Fazenda entre janeiro de 1988 e março de 1990, um dos períodos mais difíceis da economia brasileira. Foi responsável pelo reestabelecimento das relações com a comunidade financeira internacional, depois da equivocada moratória da dívida externa de 1987. Também consolidou as reformas que modernizaram institucionalmente as finanças públicas, que haviam começado em 1986, com base nos estudos que liderou. Na FIEPE, ele vai apresentar análise da conjuntura econômica e projeções para os principais indicadores macroeconômicos (PIB, juros, câmbio, desemprego e contas externas). Maílson também vai avaliar os fatores dos quais o Brasil depende e o papel das instituições no desenvolvimento do País.

Maílson tornou-se um bem sucedido palestrante e consultor. Atualmente, é sócio da Tendências Consultoria Econômica que foi a líder de aparições no ranking TOP-5 do Banco Central, entre as consultorias que mais acertaram projeções da economia brasileira em 2014, considerando as categorias de curto e médio prazo. Nos últimos oito anos, a Tendências figurou sete vezes em primeiro lugar entre as suas concorrentes. O Banco Central classifica, pelo grau de acerto, as mais de 100 instituições financeiras, acadêmicas e consultorias ouvidas para a elaboração do Relatório Focus. 

A empresa oferece estudos econômicos, soluções de finanças corporativas, análise da evolução macroeconômica e política nacional e internacional, projeções para principais setores da economia e tem entre seus clientes: empresas como Santander, HSBC, Bradesco, Itaú, IBM, GM, Odebrecht, Globo, Editora Abril e Avon. 

SERVIÇO:

PALESTRA – O QUE ESPERAR DA ECONOMIA BRASILEIRA A CURTO E MÉDIO PRAZOS, COM THARCISIO DE SOUZA SANTOS E MAÍLSON DA NÓBREGA

LOCAL: FIEPE

DATA: 25 DE MARÇO DE 2015

HORÁRIO: Credenciamento a partir das 17H

LOCAL: Auditório da FIEPE 

INFORMAÇÕES: 3412 8300. INSCRIÇÕES: WWW.FIEPE.ORG.BR

Informações com a Assessoria de Comunicação

Anúncios