Rodoviários decidem paralisar atividades a partir da 0h desta quarta-feira

Sem sucesso nas negociações realizadas na tarde desta terça-feira (26), a categoria dos rodoviários do estado de Pernambuco (motoristas de ônibus, fiscais e cobradores) decidiu paralisar as atividades por 24h. O serviço fica suspenso a partir da 0h desta quarta-feira (27). Os grevistas pedem um aumento de 30,27% e mais vale alimentação, entre outras reivindicações. Na tarde desta terça, enquanto as negociações seguiam na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, a categoria realizou uma passeata que parou o trânsito da Avenida Agamenon Magalhães, uma das principais vias do Recife.

Os manifestantes não aceitam a proposta de 4,5% de aumento oferecida pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE). Ao todo, são 17 empresas de ônibus (3 mil veículos) que deixam de circular na Região Metropolitana do Recife, prejudicando a circulação de mais de 2 milhões de passageiros que dependem do transporte público.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco, Patrício Magalhães, pediu paciência aos usuários de ônibus na Região Metropolitana. ”Tentamos negociar para evitar a greve, mas não foi possível. Os usuários também são trabalhadores, deverão nos entender”.

As empresas de ônibus se comprometeram a suprir a demanda com contratações temporárias convocando funcionários de cadastro de reserva, além de contar também com aqueles que não devem aderir à greve. Em contrapartida, nesta quarta-feira (27), dirigentes sindicais irão às garagens das empresas para tentar evitar que algum motorista trabalhe normalmente, conseguindo assim uma maior adesão ao movimento.

Uma nova rodada de negociações entre a categoria e a classe patronal está prevista para a próxima quinta-feira (28), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, localizada na Agamenon. Atualmente o piso salarial dos motoristas de ônibus é R$ 1395, enquanto cobradores recebem R$ 643 e fiscais R$ 903. O auxílio-alimentação no valor de R$ 140 é igual para todos.

METRÔ – O Metrorec divulgou nesta terça-feira (26) que vai intensificar o atendimento à população durante a paralisação. A medida inclui aumentar o número de trens em operação durante o horário de pico estendendo as operações até enquanto houver demanda. O horário de pico normal vai das 5h às 8h e das 16h às 20h.

Fonte: ne10.uol.com.br

Anúncios